logo-cabecalho-site-refu-v3_v2.png

TRILHA AUTOGUIADA REFÚGIO das CURUCACAS - FURNA GRANDE

   A Furna Grande é um poço de abatimento (ou poço de desabamento) com 72m de profundidade e cerca de 400m de diâmetro. Sua face leste é rica em afloramentos do Arenito Furnas, com diferentes colorações e tonalidades. Abriga diversas espécies de aves, possui uma floresta de araucárias em seu interior e campos sulinos em seu entorno imediato.

 

   Boa opção para o pôr do sol, contemplação da paisagem, biodiversidade, geodiversidade e observação de aves.

   Essa trilha classifica-se como leve superior (classificação básica FEMERJ / CBME), com 4,3km (ida e volta), e tem  a maior parte do traçado em contato com a mata nativa. Esta trilha margeia o corredor ecológico do Rio Quebra Pedra (rio que forma a cachoeira do Buraco do Padre). Há um trecho sinalizado com fitas refletivas vermelhas, que sinalizam a presença de abelhas; nesse trecho o silêncio é importante.

G0042728.redimensionado.JPG

    A trilha passa por dentro de um bosque que chamamos de banho de floresta*.

 

* A técnica, que vem do japonês "Shinrin Yoku", propõe uma experiência meditativa, de silêncio, observação e trocas entre a pessoa e a natureza. Atualmente, a técnica é usada como forma de medicina preventiva, tendo mostrado resultados na diminuição de cortisol, o principal hormônio causador do estresse, e da pressão arterial, além de melhorias na concentração e imunidade.

    Segue -se pela trilha branca, margeando a Furna do Anfiteatro, até chegar na Furna Grande. A Furna Grande é um poço de abatimento (ou poço de desabamento) com 72m de profundidade e cerca de 400m de diâmetro. Sua face leste é rica em afloramentos do Arenito Furnas, com diferentes colorações e tonalidades. Abriga diversas espécies de aves, possui em seu entorno a vegatação de campo rupestre (fitofisionomia do bioma cerrado) e em seu interior um fragmento da floresta ombrófila mista ou floresta de araucária (fitofisionomia do bioma mata atlântica).

WhatsApp Image 2020-08-12 at 5.55.55 PM(2).jpeg

Créditos: Laertes Soares

 

   A biodiversidade da região pode ser apreciada na fauna e flora. diversas espécies de aves podem ser observadas na região, e, com sorte, alguns mamíferos terrestres. Abaixo é mostrado o mini guia de aves do PARNA dos Campos Gerais, produzido pelo LabTAN / UEPG em parceria com o ICMBio. 

Créditos: Mini guias de Aves (LabTAN / UEPG e ICMBio).

Duas primeiras imagens de aves (Laertes Soares) e duas últimas (Guilherme Forbeck)

   Além da fauna, diversas espécies de flora podem ser vistas na região, desde belas araucárias e imbuias até espécies de campo rupestre, como a rainha do abismo, petúnias, bromélias, orquídeas, além das endêmicas pixiriquinha e o cacto-bolinha, ameaçado de extinção.

Créditos: UEPG / ICMBio (mini guia de vegetação). Guilherme Forbeck (fotos)

Material mínimo para a caminhada:

 

- Calçado fechado;

 

- 1,0L de Água para beber;

 

- Lanche de trilha (se julgar necessário);

 

- agasalho para frio;

 

- corta vento ou outro tipo de agasalho impermeável;

 

- boné / chapéu;

 

- protetor solar;

 

- Repelente de insetos;

 

- Lanterna;

 

- medicamentos de uso pessoal;

 

- máscara para uso e sobressalente (em saco plástico exclusivo);

 

- seu frasco de álcool gel 70%;

 

- saco de lixo.

 

INFORMAÇÕES GERAIS:

 

Percurso total: 4,3 km

 

Tempo médio: 01:20 h de caminhada + tempo de contemplação

 

Classificação básica de dificuldade (CBME / FEMERJ): leve superior

 

Contribuição: R$ 30,00 (entrada no Parque). Temos política de meia entrada para residentes em Ponta Grossa (com comprovação) e crianças de 7 a 11 anos.  Aceitamos pagamento em PIX, cartão e em espécie. Damos preferência ao PIX.

 

Estão incluídos:

- Local para o automóvel no Refúgio das Curucacas Ecoturismo;

- Entrada e manutenção de trilhas nos atrativos;

- EPI para aventura segura: perneiras;

- seguro individual, facultativo.

 

contatos para informações:

- telefone / whatsapp: 42 99930-5500

- email: contato@refugiodascurucacas.com.br

 

Para que se tenha uma referência das classificações utilizadas para nossas trilhas, abaixo é mostrada a tabela de classificação básica de trilhas (CBME / FEMERJ):