Refugio_das_Curucacas_logo_v2_curucacas_texto_bco.png

SAÍDA DE CAMPO - CURSO DE ECOLOGIA - UNESP

 

   Na última quinta feira, dia 05/dez, guiamos uma turma do Curso de Ecologia, do Instituto de Biociências de Rio claro, da UNESP (Universidade Estadual Paulista) pelas Furnas do Passo do Pupo e Fazenda Paiquerê.  O objetivo do grupo, liderado pela Professora Maria Inez, era a visitação de algumas Unidades de Conservação, que é o tema de sua disciplina. Neste dia, visitamos o Parque Nacional dos Campos Gerais (Furnas do Passo do Pupo) e a RPPN Paiquerê (dentro da Fazenda Paiquerê).

   O primeiro ponto visitado foi a Furna Grande, que é um orifício crateriforme de cerca de 400m de diâmetro e 70m de profundidade, formado naturalmente por desabamento, sendo por essa razão chamado de "poço de abatimento". A Furna Grande, como a maioria das furnas, é considerada uma área de recarga do aquífero, possuindo relevante importância ecológica, já que conduz água em maior profundidade. Belo atrativo natural para contemplação da paisagem, observação de aves e espécies vegetais. 

 

   Fizemos uma explanação sobre o atrativo, e tivemos também uma explanação sobre a Unidade de Conservação, feita pelo Analista Juliano, do ICMBio. Houve muitas perguntas interessantes por parte do grupo, e a conversa foi muito produtiva.  

Créditos da foto: Alessandro Chagas e Cauê Quadros

   A Furna Grande apresenta exuberante biodiversidade em seu interior e entorno imediato. Abriga diversas espécies de fauna (local propício para observação de aves) e de flora, havendo espécies ameaçadas de extinção, como o cactus-bolinha (parodia carambeiensis) e o lírio (Hippeastrum psittacinum). Identificamos juntos o cactus-bolinha, que é endêmico , e outras espécies de vegetação de campo rupestre.

   Abaixo são mostrados dois painéis interpretativos. O primeiro painel é sobre a vegetação de campo rupestre das Furnas Gêmeas, encontradas também na Furna Grande e outros atrativos naturais próximos. O segundo painel refere-se à avifauna da região, ainda em caráter experimental. 

Créditos dos painéis: Flora - Ribeiro et Al. Fauna - LabTAN e ICMBio.

   Fomos às Furnas Gêmeas. As Furnas Gêmeas são assim chamadas pela sua proximidade, separadas somente por uma espécie de ponte de pedra. O grupo mineral presente e aflorado nas Furnas do Passo do Pupo é o Arenito Furnas. A Furna 1 possui 32m de profundidade e a Furna 2 possui cerca de 45m.

 

   Apresentamos as duas Furnas por cima e conversamos sobre alguns aspectos de relevo, biodiversidade (flora e fauna) e geodiversidade.  

Créditos das fotos: 1 - Alessandro Chagas. 2 - Cauê Quadros.

   Retornamos aos veículos e fomos à Fazenda Paiquerê, onde apresentamos a RPPN Paiquerê, e entramos na RPPN visitando um Sítio Arqueológico com pinturas rupestres da Tradição Geométrica, que podem datar de até 7000 anos antes do presente. A visitação do Sítio Arqueológico foi conduzida pelo Guia de turismo Alessandro Chagas, especialista em arte rupestre do Projeto Arqueotrekking.

Créditos das fotos: Alessandro Chagas e Guilherme Forbeck

    Depois do Sítio Arqueológico, completamos o circuito subindo até o alto dos afloramentos de arenito, onde o grupo pôde visualizar a área da RPPN, de Floresta Umbrófila Mista (Floresta com Araucárias). O bonito cenário, associado à suave brisa nos rostos trouxe bem estar a@s participantes. Além da edificante discussão, foram identificadas algumas espécies de vegetação de campo rupestre, e apresentada a segunda espécie endêmica de flora de nossa região, a Pixiriquinha (Leandra Microphylla). 

Créditos das fotos: Alessandro Chagas

   Para finalizar o dia de hoje de campo, fomos até a sede da Fazenda Paiquerê, onde os proprietários, Sr.Vespasiano e Sra.Joseli,  receberam-nos com muita hospitalidade. Houve uma conversa aberta da turma, sempre interessada, com o Sr. Vespasiano, sobre a RPPN e sobre ser vizinho do Parque Nacional dos Campos Gerais.

Créditos das fotos: Alessandro Chagas

    O Refúgio das Curucacas, através de sua equipe de trilhas (Alessandro e Guilherme), agradece à Profe Maria Inez e demais Profes envolvid@s na atividade, aos proprietários das áreas em que atuamos e ao ICMBio pela confiança em nosso trabalho. Agradecemos a tod@s @s participantes pela positividade e interesse, mesmos nos momentos chuvosos, enriquecendo e muito a discussão e a qualidade da saída de campo.

 

   Até a próxima! 

   Clique no botão para assistir a reportagem da Rede Massa sobre nossas Trilhas Ecológicas.